quinta-feira, 22 de maio de 2008

O Trabalho que Modela uma Identidade







Autores: Eulália Bezerra Araújo; Jordânia de Araújo Souza; Luiz Rivadávia Prestes Almeida – Universidade Federal de Campina Grande – UFCG

Emails: eulalia_cg@yahoo.com.br; jordania.souza@yahoo.com.br; antropoluigi@yahoo.com.br

Título do Ensaio: O Trabalho que Modela uma Identidade

Ano e Local de Realização: 2006, Santa Luzia/PB

Formato Original: ( x) Digital ( ) Analógico

Quantidade de Fotos e Dimensão: 6, 20x28cm

Título da Pesquisa: Identidade Quilombola

Orientadoras/Instituição: Elizabeth Christina de A. Lima/UFCG e Mércia Rejane Rangel Batista – UFCG

Resumo do Ensaio:

A cidade de Santa Luzia, na Paraíba, é o berço de uma tradição secular que hoje é uma das características mais marcantes da cultura local: a fabricação de artefatos de barro confeccionados pelas integrantes do Galpão das Louceiras do Bairro São José.

São vasilhames para água, fogareiros, potes, panelas, travessas e vários outros objetos. Eles são elaborados com uma técnica herdada dos escravos africanos trazidos ao Brasil e utilizando o barro encontrado na região; que depois de extraído passa por 21 processo antes da louça ser finalizada.

As louceiras de Santa Luzia perpetuam uma arte introduzida na região pela mulher de um ex-escravo fundador da comunidade quilombola do Talhado.

Esta arte tem se tornado cada vez mais conhecida no Brasil pela singeleza de seus traços que ainda mantêm muito de suas características originais que são transmitidas de geração à geração, sem deixar de lado a criatividade das louceiras atuais.

Nenhum comentário: